segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Colapso

Eu só queria dizer que ontem eu estava andando pela cidade sem pensar em você e isso é uma vitória tão grande. Caminhar sem a vontade de desabar em lagrimas na frente de todos, caminhar sem me perder em pensamentos e sentimentos intensos como quando estávamos na sua cama, nossos dedos se tocando, olhos nos olhos sem precisar dizer o quão grande era nosso amor porque só de te olhar já dava para sentir, nosso amor exalava pelos poros e todos sabiam que o nosso big bang era constante. Nossos corpos em contato traziam uma reação magnética nunca vista antes. Esses pensamentos me atormentavam todos os dias e não havia hora nem lugar para acontecer.

Só que ontem eu consegui desviar desse mar profundo de sentimentos. O dia foi passando e nada de você em mim, eu estava tão feliz e tão radiante, até que  alguém passa por mim e eu sinto seu perfume. Aquilo me invadiu de uma forma tão brutal que perdi a respiração, paralisei, o coração acelerou, os olhos se fecharam e então tudo voltou e então foi mais uma luta perdida. Era como se cada célula do meu corpo entrasse em colapso e tudo o que existia em mim era caos. Esse caos tinha um nome especifico, era a saudade.

domingo, 16 de outubro de 2016

Ah mar!

Acho que enlouqueci e não sabia.

Socorro, por favor.

Não suporto mais ficar em mim, não suporto mais viver essa vida vazia.
Eu imaginei que estava bem, até descobrir que todos aqueles que imaginei estarem no mesmo barco que eu, o barco que está afundando... todos aqueles que imaginei poder contar para não afogar, todos aqueles que pensei em contar meus pesadelos para me safar de tanta dor estão longe, estão sendo salvos por alguém melhor, estão entrando numa onda segura e eu aqui, continuo num Titanic, afundando... afundando . . . Afundando.

Já me afoguei demais nas águas salgadas que escorrem dos meus olhos, não consigo mais continuar. Sinto muito mar, sinto muito por amar.

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Vai, por favor!

Agora quem está na vez de sofrer até a morte sou eu. Agora vou passar pelo que você passou um dia.
Você decidiu ir sem se despedir, apenas disse que não é mais quem um dia já foi e que não me ama mais. Você decidiu isso enquanto eu lutava por nós, me matei para manter o amor dentro de mim e mostrar meu melhor lado porque era isso o que eu queria para você, o meu melhor lado. Já você? Me mostrou o seu pior e manteve ele intacto na sua casca. Te chamei de grosso, de chato, tentei carinho, tentei beijos e nada adiantou. Continuava me machucando com palavras sem ligar para as consequências e hoje você decidiu ir, por conta própria sair do meu coração.
Temia por esse dia mas então aconteceu, meu corpo ficou gelado, minha mente pulsava e meu coração apertava. Estou hiperventilando agora, segurando as lagrimas. EU NÃO POSSO CHORAR.
Eu tentei, lutei com unhas e dentes para te manter aqui...
Mas então vá, se não me ama vá embora. Não é porquê não tenho amor próprio que deixarei alguém assim dentro do peito. Vai doer? Já está doendo e vai continuar assim, a ferida reabriu, a depressão vai voltar, a vontade de deixar de viver virá junto com noites em claro, todas as coisas que já conheco tão bem, voltarão a frequentar meu corpo, mas então vá e não volte, não haverá espaço para você aqui dentro de novo, não haverá nem vida para você tomar de mim. 
Porque vida acaba aqui.

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Um texto pequeno, um sentimento gigante.

Aqui fora, olhando para esse céu escuro percebo o quanto preciso de um tempo sozinha, recompor minha mente, limpar a alma. Lembrar que eu preciso acreditar no amor que existe dentro de mim e não sofrer pela solidão.
O vento que corta a pele, deixando gélida e palida minhas mãos que secam meu rosto quando se enchem de lagrimas. Olhar para os lados e ver que não existe ninguém aqui me faz sentir cada vez menor e invisível. Isso me acalma, me trás paz!

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Abandono

E tudo vai mudar, eu prometi pra mim que tudo vai mudar!
Preciso que tudo mude... eu estou morrendo por dentro, toda essa ansiedade, esse medo e essa insegurança só me faz uma mulher fraca, me faz uma mulher instável e frágil aos olhos teus.
Eu me culpo todos os dias quando olho no espelho, me culpo por não cuidar de mim, me culpo por não cuidar do amor, me culpo por todas as noites chorar por falta de algo, me culpo por sentir saudade daquilo que não me pertence, me culpo por esse corpo largado, flácido e ridículo.
Ninguém sabe como é se sentir inferior quando passa uma mulher sexy, bonita e com corpo escultural na sua frente, é tão triste perceber que a vida me ensinou assim, me ensinou a admirar corpos alheios e esquecer o meu, odiar o meu! Deus sabe o quanto tentei melhorar, Deus sabe o quanto eu tentei ser forte, eu tentei. Juro que tentei.

Eu abandonaria tudo isso por um pouco de paz e amor próprio, abandonaria minha vida para ganhar outra com um corpo perfeito pra mim, uma mente saudável e um amor que seja meu. Eu abandonaria meus olhos inchados por um sorriso sincero, eu abandonaria minha cama por um andar confiante por aí. Eu abandonaria tudo! Sabe como isso é terrível? Eu me matei, aos poucos, por amor. Hoje eu me abandonaria por tanto sofrimento passado para ganhar uma nova vida vazia. É o meu ultimo desejo antes de fechar os olhos nessa noite, me abandonar e partir sem olhar para trás!

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Se afogando no Mar Salgado .

Fico esperando você ligar, esperando o toque do celular preencher o vazio do meu quarto, preencher o vazio que em meu peito habita... Eu sei que não vai ligar, sei que não vai mandar sms mas numa tentativa em vão de alimentar aquela plantinha do desejo e saudade dentro do coração, sei que não vai voltar já que preferiu ir, sei que não vai amar assim como amo. Sei que agora estou sozinha aqui, e assim vou continuar até o vazio ser preenchido por coisas bobas. O vazio que deixou em mim não é pequeno e pouco doloroso mas tenho que sobreviver, levantar a cabeça e seguir... mas por hoje não, hoje vou me deitar e mergulhar nas lágrimas da melancolia e tristeza por perder parte do que um dia eu fui.

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Grande massa

Caio na realidade fria que estava tentando esconder, quanto mais tento silenciar a minha mente mais forte ela fica, mais bruta, mais insustentável... não consigo digerir os fatos e as injustiças do cotidiano. Será que estou me tornando tão insuportável? Ou o mundo se tornou insuportável demais para mim?
Meu corpo está entrando em combustão, eu estou tentando gritar em silêncio por Socorro mas ninguém parece ouvir, ninguém lá fora quer me ouvir e então percebo que a única saída sou eu e mais ninguém então preciso me encontrar no meio desse lixo todo para poder encontrar minha paz.
Uma valiosa paz!

Caio no desespero enquanto procuro, Caio na desgraça de deixar minha mente me levar para fim da vida e fim de todo o sofrimento, não... eu não posso cair assim, o que vão pensar de mim? O que essa sociedade suja e porca pode pensar de mim? Vão dizer que fui fraca, que não pensei em ninguém além de mim mesma... mas esse é o objetivo, pensar em mim... fraco é o ser humano que aceita viver nessa podridão apenas aceitando e balançando a cabeça em tom de aprovação para ver seus filhos morrerem, seus pais padecerem na ausência de ajuda... podre são as pessoas que transformam o mundo nessa grande e Redonda massa de merda... forte sou eu por quereres desistir de conviver com irracionais que querem direitos violando o direito do próximo. Forte sou eu por querer morrer e matar por mim. Porque eu sou o que tenho de valor, o maior valor da terra... minha essência.

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Tudo e o nada

E então... tudo acabou! Chegou ao fim tudo aquilo que era um sonho para mim, toda a magia que surgia em nossas mãos e em nossos lábios se esvaiu em toda sua raiva e em toda a minha dor, e então tudo acabou por algo não cometido e sim imaginado. A dor que sobra não é nada mais do que a sombra de sua ausência pelo resto de meus dias, a sombra negra do demônio de sua alma que cuida de ti. Sinto muito por ter causado esse furacão dentro de seu peito
Não pedi para o céu nos unir e nem o acaso, foi sem pensar que cheguei e atraquei no seu cais, cais que não existe mais e agora eu o deixo partir sem ao menos olhar para trás ao me ver sob a nuvem negra cheia de solidão, aspereza e um gosto amargo de meus lábios sangrando. E então tudo acabou.

segunda-feira, 30 de março de 2015

Texto Sentimentalóide

Não preciso disso, eu só cansei de todos os olhos tortos, das minhas discussões em casa, das minhas tentativas falhas de fazer algo na vida, só estou refletindo e muito o que eu quero para mim, refletindo o que estou deixando de fazer e o que estou fazendo para deixar de receber  piedade e compaixão de terceiros. Estava me preparando para voltar a me esforçar como antes. Todo esse silêncio e esse "problema" é consequência de "reflexão"  sobre quem eu quero ser e quem eu quero mostrar ser, para o meu eu, não para o próximo.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Permita.

Só quero que você me segure forte para que eu não caia nesse inferno novamente. O pânico voltou ao meu coração e a solidão me rodeia como um dia já aconteceu, meu medo de estar sozinha cresce como um buraco negro, engolindo todo o sentimento e transformando em medo. Medo! Só diga que quer ficar ao meu lado até o fim dos tempos e serei eternamente grata por tê-lo aqui, comigo. Não que seja um favor estar ao meu lado, isso tudo é apenas reflexo do que um dia cheguei a sofrer e não quero que aconteça novamente. Permita que eu entre em seu coração e me diga o que fazer assim que eu sentir que você se entregou para mim, não apenas em corpo e sim com toda a sua alma. Quero sentir você comigo sempre em que eu me balançar ao som de uma melodia drástica e pesada, quero sentir seu coração bater em cada solo de guitarra que eu escutar e lembrar dos seus dedos dedilhando meu corpo. Quero sentir cada espaço do seu rosto colado ao meu peito enquanto eu respirar fundo após uma corrida até chegar em casa, quero sentir seus lábios em meu pescoço a cada gota d’agua que cai do chuveiro nas madrugadas de domingo, enfim... eu quero sentir você comigo. Quero senti-lo sempre, sem medo de perder o sorriso que é sustentado pelo seu olhar. Sem esse sorriso o buraco negro engrandece e engole todo o meu ser, assim como o meu mundo. Deixe-me ser seu buraco negro e engolir você todo para que eu o guarde tão bem como minha preciosidade mais rara que uma nebulosa colorida.